terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

E DE NOVO, O ENREDO DE UM BEIJO

Eu? Quis ir. Num misto de contrariedade e de desejo. À procura do instante. O nosso. Aquele que nos intersecta e que antecede a cor.
O céu ilumina-se na noite. Com pingos de luz a derreterem-se em sonhos coloridos. Molhados com brisa de mar...

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

PEQUENOS NADAS QUE VALEM UM INFINITO

Palavras há que não cabem no papel. No entanto, entram inteiras no sentir.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

E QUANDO CHEGAR O MOMENTO?

Resisto. Cansada das palavras. Absortas no nada. Sem visão de mim. Incompletas. Mas não desisto. De ser vento. Sem nome. Sem destino. Não desisto de procurar a ave migrante que fugiu de mim. Espero. O momento. E vou...