terça-feira, 29 de dezembro de 2009

INSTANTES COLORIDOS

Respiro a liberdade de estar aqui. Presa em ti. A colorir sonhos errantes. Sozinha. Nesta fantasia de navegar na tempestade de mim... Aqui. Agora. O que conta é o instante. Aquele que dá cor e sentido aos meus silêncios. As palavras não me dizem nada. Já não! Desfazem-se no vazio. Perdidas dentro de mim. Guardo os gritos numa lágrima que se evapora no tempo e ecoa os meus sentires. Lá, onde o horizonte se reveste de acasos e instantes coloridos...

; )*

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

FELIZ NATAL!


“Natal, é para ser todos os dias. Nos nossos corações, nas nossas mentes. O Natal não está nos presentes, está na ajuda ao próximo e na compreensão. É darmos as mãos e sentirmo-nos irmãos. Quando isto acontece, é Natal!”
(Desconheço a autoria)

domingo, 6 de dezembro de 2009

DIVAGARES


Os sonhos estão em terra. Parados no tempo. A secar o sal das lágrimas que caem em corridas de desassossego. No horizonte, os azuis e os dourados enfeitiçaram-se. Sem reflexos nem sombras. Tenho em mim um mar de nuvens que me desfocam. Insisto. Insisto-me. Barro-lhes o caminho. O delas. O meu. Deslizo no Sentir. No Apenas. No Existir. Adormeço-me. Nas cores da noite que os ventos sopram em divagares...

domingo, 15 de novembro de 2009

SENTIR VAGABUNDO


Não queria estar aqui. A voar sobre este abismo de silêncios. Perdi o instante do tempo na melancolia deste sentir vagabundo. Ando em equilíbrios instáveis, na lentidão de quem aguarda a transformação dos destinos e dos acasos...

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

RAIMUNDO

[Amigo Raimundo! Sete anos depois... Continuas a fazer parte. O nosso Anjo da Guarda.]

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

NEVOEIRO


Fui invadida por um nevoeiro de palavras. Opacas. Baças. Sigo o silêncio da minha voz ouvindo a culpa desta insistência. Soletro a noite. Cruzo as madrugadas com a intensidade do escuro. Caminho entre gestos perdidos. Não sei. Não me vejo neste nevoeiro branco, que me fere o sentir. Desconheço-me! Quero esquecer tudo. Reinventar as palavras. Com cor e vontade. Em novelos de horizontes...

sábado, 31 de outubro de 2009

FEITIÇOS

[Enfeitiçaste a minha alma...]

Hoje, a lua cheia reflecte-se na janela do quarto. Não. Reflecte-se em mim. E eu sorrio. Fico de olhos fechados. Penso em ti. Meu Feiticeiro! Tu e eu e uma lua cheia...

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

PASSADO. PRESENTE. FUTURO.

[Para Ti, neste dia especial. Meu eterno labirinto...]

"Foste o meu passado
e serás o meu futuro
mesmo quando o futuro
já tiver acabado...

O princípio e o termo
a luz e o escuro

quando o fim do presente
já tiver terminado."

Maria Teresa Horta

domingo, 11 de outubro de 2009

PENSAMENTO DO DIA # 3

[Hoje, dia de eleições autárquicas, não podia surgir melhor pensamento.
Infelizmente, não passaa de um pensamento! E os resultados não me surpreenderam!]

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

"BE MY BEE"

Bzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
[my sweet honey bee...]
; )

domingo, 4 de outubro de 2009

SEM SENTIDO


Misturei-me nas fronteiras de mim. Longe. Onde os silêncios se envolvem em sentires soprados no vento. Gosto do longe. Do (re)começar. Do ser. Tenho em mim o começar da magia do meu existir. É nessa magia que vejo o mundo. Livre. Invento vazios. Palavras que se desfazem no(s) silêncio(s). Sem sentido(s).

sábado, 3 de outubro de 2009

NO MUNDO EM QUE ME HABITO


No mundo em que me habito
Dançam sonhos
Sem destino(s).
Perco-me no tempo
Como quem espera um nada...
Só ouço o silêncio que me chama,
Sem chama,
Na ilusão do estar aqui.
No mundo em que me habito
Procuro, atenta,
Pedaços de mim
Que me acendam o olhar
E me completem o existir...

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

MOMENTO CERTO


Ofereci-me um livro. Não o li (ainda). Está ali. Na estante. Acompanhado de tantos outros...
Não chegou (ainda) o instante de o sentir. Há um momento certo para tudo. Sem fingir.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

VÔOS


Sigo as gaivotas. Andam por aí... Sem trela. A saborear o sol e os azuis-do-mar.
Ah! Como é difícil segui-las no voar...

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

A TARDE E O SOL


Contemplo, na solidão da tarde, o sol.
Imagino... ambos longe. A tarde e o sol.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

É UM RETRATO. O TEU.


Sinto o apelo da noite que caiu. Ao som dos ecos dos ventos calados tracei uma linha. Sem lhe saber início ou fim. É um retrato. O teu. Com reflexos prateados de lua cheia e estrelas navegantes. Pintei-o. Como quem acaricia o tempo. E rasga as sombras do passado. Fiquei sentada a espreitar a fantasia de te colorir. Há cores assim. Que nascem pequeninas e nos transformam em gigantes no Ser. É um retrato. O teu. Meu, só o maravilhar de te ver voar livre. Entre os sonhos que se desenlaçam no canto da alma.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

PENSAMENTO DO DIA # 2


A vida é generosa e, a cada sala que se vive, descobrem-se tantas outras portas. E a vida enriquece quem se arrisca a abrir novas portas.

Içami Tiba

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

"CONCHA MATRIOSCA"

[Criado pela Elisa, 9 anos. "Anda brincar com a concha matriosca"]

Existem palavras e imagens que não cabem no nosso imaginário. Só o Infinito de uma Criança tem o poder de transformar os nossos limites...

terça-feira, 1 de setembro de 2009

VENTANIA'S SOUND SYSTEM

Dry the tears behind my eyes

When I whisper your name

You said you'd come here everynight

Just to hear me sing

Everybody knows that I don't wanna grow

Everybody knows that I don't wanna know

Everybody knows that I don't wanna grow

Everybody knows that you're gone

Ah, don't you feel alive

When you dance between my thoughts

You swore to come here everynight

Just to sing our song

Hurry up and please just hold my hand

So I can be released

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

PORQUE É DIFERENTE O MEU ACORDAR?


Acordei vestida com o teu cheiro.
Com um enorme sorriso no olhar
e os lábios dormentes dos teus.
Imersos num universo paralelo de sons e sentires
libertámos a vontade cristalina da nossa entrega.
Feitiço? Magia?
Prazer sentido. (Con)sentido.

domingo, 30 de agosto de 2009

UM BRINDE


... aos que tropeçam no nosso horizonte e nos rasgam sorrisos e pensamentos;

... aos que soltam palavras que nos transformam o(s) sentir(es);

... aos que semeiam vontades nos corações em construção;

... aos que recortam sombras cobrindo-as de transparências;

... aos que (re)inventam cores e dão um passo, fazendo futuro.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

O PINTOR DE ALMAS


Cruzei-me com um pintor. Pincelava sonhos, um a um, na tela. Com o cuidado de quem ouve o Infinito e cala o Silêncio.
Disse-me em surdina que

... pintava almas. Que tinha uma galeria onde exponha diferentes dimensões de sentires. Que era (a sua galeria) um sótão de sonhos que só os gigantes no Ser admiravam.

Disse-me (ainda) em segredo que

... passava a noite a colorir instantes transparentes. Pedaços de almas, com destinos e acasos.

Fiquei muda. Na quietude dos silêncios. À procura das cores da alma (da minha).

domingo, 16 de agosto de 2009

ESQUISSOS DE SOLIDÃO


Sento-me. . Em lugar nenhum. Viajo na vertigem dos suspiros abafados. Sinto-me . Na Terra de Ninguém. Presa na lágrima colorida de mim. Sei-me . Perdida.


[Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo... isto é carência. Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar... isto é saudade. Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes, para realinhar os pensamentos... isto é equilíbrio. Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente para que revejamos a nossa vida... isto é um princípio da natureza. Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado... isto é circunstância. Solidão é muito mais do que isto. Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma...]
Chico Buarque

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

PENSAMENTO DO DIA # 1

Creio na Poesia, no Amor, na Morte e, por isso mesmo, creio na Imortalidade.
Giánnis Ritsos

terça-feira, 4 de agosto de 2009

ECOS


O barco partiu. Permaneço. A tecer redes de mim. Ecos de ti. Tenho as mãos frias. De agarrar o sonho. Só a alma insiste em abraçar o fogo... Não tenho pertenças. Apenas o sentir e as suas sombras são meus. Vou. Só. Num turbilhão de acasos. Procuro o espaço, o ponto, o centro. Dos passos. Sem compassos. Sem norte. Vou. À sorte. Por aí...

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

O REGRESSO. E JÁ PASSOU UM ANO...

Após uma pausa, regresso ao (cada vez mais) interessante mundo dos blogs. Não nego que sinto saudades e vontade de voltar a escrever...
(Ainda) Sem tempos nem agendas nem instrumentos que meçam pedaços do existir, vivo no sonho. Ele é a minha vida. Carregada de sorrisos, lágrimas, cores, caminhos e sentires...

Upssss... Já quase me esquecia: Parabéns ao meu Ventanias que completa hoje um ano.
Este blog tem sido espaço e tempo onde voo no silêncio dos ventos e caminho entre nadas e futuros a carregar os sonhos coloridos de quem não se conforma com o cinzento das sombras…

[Obrigada a todos os que por aqui passam. Aos que sopram as suas brisas e também aos que apenas sentem a lufada de ar (fresco?)... Bons ventos para todos.]

sexta-feira, 17 de julho de 2009

FÉRIAS À VISTA


Chegou o tempo de ir. Em sentido qualquer mas ir...
Vou procurar sentires, cores, novas linhas de horizonte...
Vou entre o céu e a terra encontrar equilíbrios e harmonia...
É tempo de ser, em estado puro. Sem filtros. Sem horas. Sem espaço...

[Volto]

quarta-feira, 15 de julho de 2009

FRAGMENTOS


Calo-me no silêncio. À procura de fragmentos. Fragmentos de um vazio. De um nada. De uma ausência. De um desencontro...
Aqui. Agora. Tenho tantas imagens no olhar que me dói o ver. Oiço o sopro, o suspiro, a lágrima. Oiço cada um dos gritos, cada fragmento que morre sem a cor do sentir...

terça-feira, 14 de julho de 2009

APETECE-ME COLORIR O CÉU


Quero um pedaço de tempo para pintar o céu, com as cores do sonho e raiá-lo com a luz dos silêncios.
Na embriaguez dos sentidos, olho o dia de frente, em desafios irreais... Agarro-o, no alto, e prego-o, para que fique ali, na parede, pintado de memórias...

segunda-feira, 13 de julho de 2009

HÁ DIAS ASSIM...


Dias que não parecem dias
Dias que me fazem parar e querer começar de novo
Dias que têm 1000 km e mesmo assim rodam à velocidade das 24 horas
Dias em que choro ou rio
Dias que me fazem calar
Dias que me fazem escrever
Dias que me transformam
Dias que me fazem sentir diferente...

sábado, 11 de julho de 2009

TARDES SEM TEMPO


Gosto dos fins de tarde. À beira-mar. Onde o sol e o oceano se fundem, dando abrigo aos meus silêncios que me gritam dentro da pele, como se tivessem alma... Transformo-me. Sinto-o! Estou no caminho, a descansar os sentidos. Estou entre o aqui e o além. Dói-me. A angústia de não-me-ser-inteira-no-Eu. Dói-me. O sentir. São dores do renascer...

quinta-feira, 18 de junho de 2009

VENTANIA'S SOUND SYSTEM

[And what a beautiful mess this is!!!

There's no shame in being crazy...]

domingo, 14 de junho de 2009

"COISAS DE OLHARES"


A madrugada, uma vez mais, foi cúmplice da nossa noite.
De espírito alucinado e corpo alvoroçado caí nos teus braços de fogo. É nos teus braços que gosto de estar. São os teus olhos que gosto de olhar. Vejo neles um horizonte de lua cheia e um céu carregado de estrelas. Gosto de ouvir a tua voz. Há nela uma doçura que me inquieta...
Ardo na fogueira de um fogo que é meu. Ainda quente do teu corpo, sorriem-me os lábios dormentes, ainda dos teus. Nada se compara ao teu calor que é certo, agora, aqui, em mim.
Estou perdida por Ti e em Ti. Meu doce pecado!
Quero fazer parte deste palco inventado onde, na espera do nada, colecciono cada pedaço de nós, num tempo que é só nosso. Partilhamos sussurros secretos e sorrisos dançantes, num caminho sem destino.
No abrigo da madrugada, soubeste ser o som do meu silêncio, na utopia de uma espera que me aturde.
Quando a manhã abre a porta, sigo a fantasia que a noite me deu e trago em mim os olhos vestidos de marés cheias.
Quero-te. Sempre mais do que ontem. O amanhã existirá quando quisermos.
Deixo-te um beijo. Infinito...

quarta-feira, 10 de junho de 2009

FINALMENTE... UMA MENINA!


Estou em puro extâse com o nascimento da minha sobrinha!!! Veio ao mundo hoje. É a primeira [já tenho três sobrinhos]. Tive o prazer de conhecê-la e pegar nela. Tão pequenina e tão frágil! A Margarida.
Parabéns Mamã! Parabéns Papá!
E viva as Tias!!!

Ser tia é olhar para um novo ser acabado de nascer e sentir que não se sabe como vai ser o nosso estar...
Ser tia é preocuparmo-nos com os sobrinhos como se fossem nossos filhos mas saber que têm mães e pais que olham por eles.
Ser tia é não resistir dar colo.
Ser tia é brincar e ensinar.
Ser tia é partilhar histórias e alimentar sonhos.
Ser tia é saber que é uma continua descoberta de ser esse alguém para alguém!

sexta-feira, 8 de maio de 2009

MAIO, MÊS DAS FLORES

A flor é sem porquê. Floresce por florescer.
Não olha para si mesma nem pergunta se alguém a vê.

[Angelus Silesius]




Adoro flores! Porque delas vem a verdadeira beleza. E é delas que emana a sensibilidade e fragilidade. O silêncio das flores é o silêncio das almas... (da minha)

domingo, 3 de maio de 2009

DIA DA MÃE... TODOS OS DIAS!


Para ti, minha querida Mãe! Com aquele carinho...
Obrigada! Por tudo. Nunca vou poder retribuir!
Obrigada! Vezes sem fim...

quarta-feira, 29 de abril de 2009

"V" DE VITÓRIA


Parabéns S.! Parabéns J.!

A vitória é uma experiência única e arrebatadora! A sensação de pisar o palco e ouvir o público é indiscritível! No começo é uma suposição assustadora! As pernas tremem, os suores tomam conta das mãos e aquela insegurança constante que parece dizer que haverá um desastre! A adrenalina toma conta... Agora, temos a certeza que o esforço e o empenho valem mesmo a pena!!!

[Obrigada!]

terça-feira, 21 de abril de 2009

REMENISCÊNCIAS


Aconteceu (hoje). Sem que o Universo soubesse! Abriste o meu Livro das Sombras espalhando (a tua) magia e quebrando promessas seladas (as minhas). Vou guardar cada fragmento, na minha aveludada loucura, para que nada se perca no tempo...
Meu Feiticeiro, companheiro de segredos e desejos proibidos...

[shhhhhhhhhhhhh]

sexta-feira, 17 de abril de 2009

SEGREDEI AO VENTO


No crepúsculo do silêncio
Contei ao vento o meu segredo...
No doce entardecer
Invento hinos, em compassos harmoniosos
Que trazem o sol das madrugadas.
A aurora rasga o céu e um aroma espalha-se no ar...
Liberta dos pequenos nadas que me travam os dias
Semeio brisas e caminho, para lá do Infinito...

sábado, 11 de abril de 2009

FEELINGS, NOTHING MORE THAN FEELINGS


Sentir tudo de todas as maneiras. Viver tudo de todos os lados. Ser a mesma coisa de todos os modos possíveis ao mesmo tempo. Realizar em si toda a humanidade de todos os momentos. Num só momento difuso, profuso, completo e longínquo.

Fernando Pessoa

[I'm still learning...]

; )

quinta-feira, 9 de abril de 2009

VENTANIA'S SOUND SYSTEM


Brincadeirinha... A nossa. [V.V. 's]

;)*

terça-feira, 7 de abril de 2009

RASCUNHO DE UM BEIJO

[O som de um beijo não é tão elevado como o do canhão mas o seu eco
perdura por muito mais tempo.]

Oliver Wendell Holmes


A noite caiu de mansinho e a quietude, envolta na ventania, deixou-me suspensa no tempo dos afectos. Foi um acaso que me levou , naquele dia, àquela hora...
Prendo-me ao verde do teu olhar, num bailado de impulsos lascivos e vontades imprevistas. Algo sobrenatural, acima da minha compreensão.
Sinto o doce odor que vem de ti e me consome, aliviando a angústia da espera. Faltam-me os teus lábios... Para um beijo que me cala e liberta. Um beijo afectuoso e sem pressa. Um beijo que transmite poesia e erotismo. Um beijo intenso, quente, molhado... Um beijo surpreendente e escandaloso. Um beijo sem registo, no repertório da sedução.
Na loucura sã, as bocas ávidas anseiam por mais, arrancando gemidos profundos e sentidos. Suores ateados enchem-nos de volúpia que, inquieta, espelha sorrisos e sopra silêncios...
Nesta valsa de beijos, desejo que o tempo não te leve. Quero o teu sabor. Quero o teu sentir que me deixa ser eu mesma, dentro da fantasia.

quinta-feira, 26 de março de 2009

MUDANÇA(S)

O tempo muda.

A hora muda.

A estação do ano muda.

Eu mudo.
[Yes, I can!]

(imagem tirada de 1 pacote de açúcar da Torrié)

terça-feira, 17 de março de 2009

domingo, 8 de março de 2009

POR MARES NUNCA ANTES NAVEGADOS


Fui toda silêncio, medo e espuma branca. Barco ancorado sem histórias de viagens...
Marcada pelas garras do tempo descobri, nesse pequeno espaço onde todos os segundos parecem querer demorar, o desafio.
Numa jornada lenta, pelos caminhos do eu interior, descobri que as esperas já não importam. Procuro-me no cheiro do orvalho. No silêncio do deserto. Nas estrelas, em noite de luar. Nas ondas salgadas do mar. E, nesse mar revolto, de sonhos naufragados, empreendo a minha viagem. Consciente de que a direcção é mais importante que a velocidade.
Abro as portas do coração e experimento. A minha alma escorre como um rio de músicas que embalam, tecendo a surpresa e o encantamento.
Existo como um ser que se reconstrói entre feitos singulares e a fé. Na imensidão do desconhecido, sinto-me pequena mas inteira. Ando por mares nunca antes navegados. Vejo mundos nunca vistos nem sonhados. Na senda da ousadia, deixei de ser barco ancorado e passei a ser onda do mar.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

CARTA À SAUDADE


Querida Saudade:

Escrevo-te esta carta para te dizer que, finalmente, consegui! Depois de tanto tempo, consigo regressar ao passado e voltar ao presente sem lágrimas nem soluços.
Escrevo-te para que saibas que não vou mais procurar, apenas lembrar, aqueles momentos... Memória aveludada de feridas que sararam.
Se te contar as noites de sono que perdi somente para ficar sonhando, perderás a conta. Mas posso descrever-te, com todas as cores, cheiros e sabores, aquilo que chamei Amor. Posso, mas não vou fazê-lo. Não te escrevo para isso. Escrevo, apenas, para te dizer que o tempo passou e os meus soluços espaçaram e desprendi o choro. O eco dos lamentos esvaneceu na transparência do vazio.
Quero que saibas que agora sorrio sozinha. Orgulhosa. Sem lágrimas. Sem (mais) perguntas.

Até um dia!
Da tua sempre amiga, M.

domingo, 15 de fevereiro de 2009

VENTANIA'S SOUND SYSTEM...

[E passarão segundos, minutos, horas, dias, semanas, anos... Definitivamente, o tempo que quisermos. My Immortal!]

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

RENASCER

[Não importa onde parei. Em que momento da vida me cansei. Importante mesmo é Recomeçar. Renovar. Acreditar.]


Mudei de rota. Estava na hora!
Essa viagem que tanto teimei em realizar,
Deixou de fazer sentido.
Quero acreditar, sem duvidar,
Que, em cada amanhecer,
Há um grande e intenso entusiasmo.
Ardo no fogo
De cada projecto novo.
E fecho-me,
Em esferas de calor.
Vou ao Inferno
E volto ao sabor
Do vento,
Do tempo…
Para renascer
Noutro lugar,
Num pensamento,
Numa ideia,
Numa atitude,
Numa vontade…
Nova de tudo.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009