quarta-feira, 15 de julho de 2009

FRAGMENTOS


Calo-me no silêncio. À procura de fragmentos. Fragmentos de um vazio. De um nada. De uma ausência. De um desencontro...
Aqui. Agora. Tenho tantas imagens no olhar que me dói o ver. Oiço o sopro, o suspiro, a lágrima. Oiço cada um dos gritos, cada fragmento que morre sem a cor do sentir...

3 comentários:

conceicao disse...

O silêncio é tão importante como as palavras, como o som, como a música.
Adorei este último post, fez-me pensar...
Beijos

MarTIC@ disse...

Cara conceicao!
Bem-vinda ao meu "Ventanias" e obrigada pelas suas palavras.
Volte sempre.

X@u

Concha disse...

Eu passo aqui nos dias de grandes rajadas...
E, é na verdade muito interessante...
Beijos